top of page

Fotos do Entardecer: Ponte ou Destino?


O entardecer possui uma quietude própria, diferente do silêncio de outros momentos do dia. Fotografar no crepúsculo, que prenuncia simultaneamente o final do dia e a chegada suave da noite, é um exercício de equilíbrio e timing. A luz é um recurso tanto escasso quanto valioso e as sombras começam a tomar forma, oferecendo profundidade e perspectiva a tudo o que tocam.



Nesse interlúdio, que pode ser tanto uma ponte para a noite quanto um destino em si — a celebração do dia em seu ato final — a fotografia captura o instante em que a luz, ainda presente, ao invés de se impor, sutilmente se desvanece. O fotógrafo, assim, atua menos como um mero observador e mais como um tradutor, decifrando e registrando o idioma único do entardecer.



A relação entre fotógrafo e o ambiente quando o sol se põe é marcada por uma série de decisões que vão além dos aspectos técnicos. Há uma comunicação não verbal com a cena, um entendimento instrínseco de que as sombras e os raios de sol desempenham um papel definitivo no quadro final. A emoção que se registra nesse lusco-fusco pode variar grandemente, evidenciando introspecção que acompanha o fim de mais um ciclo de rotação da Terra.



Nessa hora dourada, as imagens captadas tornam-se um espelho de reflexões pessoais. A visão de uma rua que se acalma ao fim do dia surge como um indício da constante mudança da vida urbana. O horizonte distante pode trazer um sentimento de pequenez diante da imensidão do mundo. É nesse momento que podemos documentar através das lentes o breve teatro de luz e cor que só acontece quando o dia cede lugar à noite.



Encarar a fotografia durante o entardecer como uma forma de autoconhecimento pode parecer uma grande pretensão, mas há verdade nesse pensamento. Atrás da câmera, estamos sozinhos com nossos pensamentos, desafiados a encontrar a beleza na mudança, a interpretar a luz e a sombra, a gravar algo que fala ao coração antes que desapareça com a chegada da noite.



A habilidade de ver o mundo através da lente da câmera, especialmente nessa hora mágica, pode realmente alterar a percepção que temos de nosso entorno e de nós mesmos. A fotografia retrata cenas, objetos, pessoas, mas sentimentos e pensamentos são subjacentes a tudo isso, o que possibilita uma infinidade de interpretações e conexões pessoais.



Fotografar o entardecer é uma oportunidade de ver além do véu do óbvio. Nesses instantes, o mundo parece segurar a respiração antes que a noite chegue. É um apelo para que possamos encontrar novas formas de entender e apreciar a essência desse mundo que, a cada final de tarde, alcança seu destino em um ciclo eterno de despedidas e boas-vindas.






Escrito por Angela Rosana, saiba mais sobre mim aqui.


Os créditos aos fotógrafos e artistas constam nas imagens, com links para os respectivos perfis no Instagram.


Se você gostou desse artigo, deixe sua avaliação ao final da página!


Leia outros artigos aqui

Visite nosso Instagram


Publicação no Instagram em novembro de 2023



2 Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
Rated 5 out of 5 stars.

Um blog que exala beleza sutileza e impacto. Parabens

Like
Viva O Clique
Viva O Clique
Nov 10, 2023
Replying to

Obrigada, Ana, suas fotos são inspiradoras, obrigada por compartilhar 🤩

Like
bottom of page